Textos extraídos da coluna Releitura, Jornal Sinal de Fumaça do Terreiro de Umbanda Tribo de Aruanda.
Procure o seu nas casas de vendas de artigos umbandistas.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

QUANDO A GIRA GIROU - 02/04


Fato isolado 1: Semana passada, de segunda a sexta, das 7 da manhã à meia noite, me perguntava se estava preparado pra isso. Depois de muito pensar, cheguei a temida conclusão, não estava... não estou.

Algumas situações em nossas vidas exigem uma preparação específica, outras simplesmente temos que lidar com nossa experiência. O que é mais importante, experiencia ou preparação?
Saber usar essas duas ferramentas define a qualidade de cada coisa que você faz.
Hoje (domingo,3/04), lendo a Gazeta do Povo, me deparo com esta pergunta. Dentro do caderno comercial, Flavio Rezende, Diretor do Departamento de Pesquisa do Conselho Regional – CORECON, destacou que:
“Em nossa carreira é necessário um perpétuo desenvolvimento, porque as mudanças do cenário econômico precisam ser acompanhadas de perto”
Fácil perceber que não é apenas na carreira profissional que este perpétuo desenvolvimento citado por Flavio Rezende é de fato necessário, e que as mudanças em nosso cenário pessoal precisam sim serem acompanhadas de perto.
Na gira de Pretos Velhos deste sábado (02/04), Pai Joaquim de Angola falou sobre a preparação. Depois de ouvirmos um ponto específico a seu pedido: “umbanda tem fundamento, é preciso preparar...”, o silencio tomou conta do ambiente. Talvez por encabulamento, afinal, quem ali tinha se preparado como gostaria? Mas acredito que foi aquele silencio de desejo. Desejo de ouvir quem está preparado e maduro para falar.

   Fato isolado 2: Por volta das 17:30 da tarde de sábado, logo no início da gira Pai Márcio traduziu o significado do ponto que se refere a Ogum: Ogum é Tata que Malemê, ou, Ogum é o Pai que tudo perdoa.

Preparação está para tentativa tanto quanto o erro esta para a experiência. Se Ogum é pai que tudo perdoa, quem sou eu para não me perdoar. Pai Joaquim continuou calmamente sua menssagem dizendo que a preparação não começa antes da gira nem tampouco termina quando ela acaba. Sua menssagem foi aquela de quem cuida.
Banhos, ervas, velas ... conjunto de ações dentro do mesmo rito. Mais do que uma forma de potencializar sua ligação com o sagrado, um bem necessário de quem cuida. A preocupação de um pai raramente é mal fundamentada. Se existe o cuidado existe a preocupação, se existe a preocupação pode-se existir o perigo. “As mudanças do cenário ... precisam ser acompanhadas de perto.” Lembra o que disse Rezende a alguns parágrafos a cima? De um lado, ou melhor, de um plano, temos a espiritualidade nos acompanhando de perto, do outro deveriamos visar um auto-acompanhamento pois o cenário muda constantemente, e como muda. Se é Tatá que Malemê, sejamos filhos cuidadosos!  

Fato isolado 3: Por volta das 22:15, Pai Márcio diz que a Umbanda não é brasileira.
Que o Brasil foi colonizado por muitos ladrões, escravos e ‘mulheres da vida’ trazidos pelos Europeus, você já está cansado de saber. Depois do que o Pai Márcio falou sobre a umbanda não ser brasileira e sim uma mistura de crenças (africanas, européias, orientais...) que formaram o que ela é hoje, fiquei me questionando, o que é puro e isento de misturas étnicas hoje em dia?
“As mudanças no cenârio precisam ser acompanhadas de perto...”
No início dos tempos o homem ligava-se à natureza através das pequenas coisas que considerava sagrada. Com o tempo a noção de religião como sitema de crenças começou a desenvolver-se, junto com ela o conceito das populações humanas que professam essas doutrinas. Cristianismo, Islamismo e varios outros ‘ismos’ foram fragmentando-se e dando voz aqueles que queriam falar em nome de Deus. O movimento tarda mas não falha e as mudanças no cenário são como as marés. O cristianismo depois de Lutero dividiu-se em Reforma Protestante, pelo inconformismo religioso apartir do que se via. Para você ter uma idéia, esta ação de Lutero se tornou tão significativa que foi o embrião das igrejas evangélicas que hoje você ouve em altíssimo e bom som ao passar por 12 de cada 10 ruas das cidades brasileiras.
O que quero ressaltar é que a história das religiões se transforma na maneira em que o contexto social assim exige. Se antes os escravos não podiam cultuar seus Orixás, com a democracia temos a laicidade. Se em sistemas religiosos ‘X’, as pessoas eram obrigadas a abaixar a cabeça para aquele que era representante de Deus na Terra, outras ‘Y’ nos dão a liberdade de questionar cada fato que a copõem. Hoje existe um Papa a favor do uso da camisinha, nao é cômico ? A biblia se atualizou através de algum software na internet? ela só vale por 2000 anos, depois precisamos registrá-la e providenciar um belo Upgrade ? ou o que mudou mesmo foi a forma que a entendemos baseado no movimento social e econômico ?
A umbanda pode não ser brasileira, mas que tem a cara do Brasil, isso tem. E salve os novos tempos em que os filhos são criados pelos pais de forma terceirizada. Onde posso pedir pizza as 3 da manhã e recebê-la quentinha em casa. Onde temos centenas de home pages e blogs umbandistas  e mesmo assim conseguimos manter uma umbanda simples dentro do terreiro, conservando sua essência conforme acreditamos.

Fato isolado 4: Na volta do terreiro, ao pagar o cobrador do ônibus, entreguei-lhe uma nota de 10 reais. O troco veio a mais. Ao devolver o dinheiro exedente, ele cocluiu: passo o dia todo vendo as mesmas notas! Rimos.

Eu estou preparado ? estou me preparando ? Acompanho as mudanças do meu cenário pessoal ? e por fim: meu olhar esta vendo apenas aquilo que esta acostumado a ver ?
De que forma você vê sua preparação antes de ir ao terreiro ? Faz seu banho com pressa, jogando a vela branca sobre um pratinho e acendendo-a com tanta velocidade que orgulharia qualquer piloto de formula I ? Dias atrás tapei a boca de uma aluna com fita crepe. Garanto que Piaget e Freire se decepcionaram com meu ato. Claro que o tom de brincadeira deu espaço a muitas risadas em sala de aula, principalmente por parte da ‘amordassada’. O fato é que vivemos em uma sociedade onde o resultado final vale mais que o processo: ou eu mostro trabalho ou não estou trabalhando. Mostrar trabalho dentro do terreiro vai muito além de incorporar e dar passes; consultas e resolver problemas, porque lidamos com fatos e indivíduos e isto está acima de nossas vontades. O ato de acender uma vela e fazer um banho de descarrego não é um fim e sim um meio. Atentemos então para o meio, a forma que estamos fazendo cada coisa e o porquê destas.  Não pense que enquanto tivermos toda uma equipe espiritual nos ‘cuidando’, podemos deixar de fazê-lo.
Não tenha dúvida, os fatos isolados do meu fim de semana se complementam por si só pois de isolados não tem nada. O que acha de pegar a agulha da sua lógica e costurar todos os fatos isolados do seu dia, mês, ano? Isto é preparação e cuidado com você mesmo. Cuidar de si gera preparação e maturidade. Isto é processo. O resultado final será consequência.
Desculpem a ausência no almoço de domingo no Largo da Ordem. Largo da ordem mas não largo do meu domingo em reflexão. Axé e até o próximo ‘Quando a Gira Girou’.

11 comentários:

  1. Adoro a sua visão das coisas e o fio com que você costura todos os acontecimentos.

    Saiba que além de amiga, sou uma admiradora!!

    beijokas, tudão!

    ResponderExcluir
  2. Carolina Patruni5 de abril de 2011 05:16

    Começar já é metade de toda ação....preparado ou não o importante é sempre tentarmos, assim com certeza aprenderemos com nossos erros, e na próxima vez talvez, estaremos mais preparados e com muito mais experiência. "Pois os pequenos atos que se executam são os melhores que todos aqueles que se planejam" (G.M).Ótimo texto como sempre.....parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo, você consegue se superar a cada semana com seus textos!
    Penso que para crescer espiritualmente, precisamos fazer nossa reforma íntima. Para consegui-la, o homem precisa saber fazer renúncia, compreender o próximo, não se amedrontar diante da adversidade e trabalhar conscientemente — a vida é processo permanente de ensino aprendizagem.Pois bem, seus 3 casos não são realmente isolados, porque tudo, mas tudo mesmo no universo está interligado. Nunca estamos preparados para coisa alguma, uma vez que o próprio universo está constantemente em movimento. Este movimento, se processa em nós como seres imortais e espirituais e nesse processo, o perdão é fundamental! Começar a perdoar a nós mesmos, por querermos estar sempre preparados, por achar que somos ou que não somos, enfim cada um com seu propósito. Terra é estágio de evolução espiritual . É a hora de aprender e vivenciar amor. O amor é energia e ,assim sendo, ele está em todo o universo.Por isso não existe religião com certidão de nascimento, pois as religiões são as formas que cada um encontra ,de acordo com seu grau evolutivo, de professar seu amor a Deus. Vê como tudo está ligado? Todos nós carregamos o fardo da nossa falibilidade pelas vidas afora, mas a forma de como olhamos e valorizamos a dádiva de estarmos aqui é o que faz toda a diferença!
    Parabéns pela lucidez sincera do seu texto!
    Moema

    ResponderExcluir
  4. Ser umbandista é não ter so estudos e ter experiencia de vida .
    Vc pode fazer umbanda fora do terreiro . e usar a Gira para abastecer de novos conhecimento e boas influencia para continuar fazendo umbanda fora do terreiro .
    As vezes não tenho as ervas do meu orixa para um banho . as vezes não tenho velas , as vezes não tenho nada mas tenho minha fé . minha reflexão e tomo um banho com bom pensamento rezo e fico parado pedindo a todos os meus orixas , não que ele venham para me levantar o meu ego , ou para matar a curiosidade de saber seu nome , mas sim para me abastecer para poder ter intuição para resolver ,por ex . passagem de um menino que não vir a aula . palavras certas para levantar o ânimo de alguem que esta muito embaixo no trabalho . ou como estimula um animal que esta doente quase morrendo .
    fazer o bem sem ver aquem . Acho que Faço UMBANDA .
    Lindo Texto >
    Parabéns Eu tenho Orgulho de VC .

    ResponderExcluir
  5. Acredito que tudo comece de dentro para fora, num longo de processo de reforma íntima, tudo parte das nossas ações e sentimentos em relação ao mundo, aos que estão a nossa volta. Quando tocados somos por esse sentimento olhamos para dentro de nós, para nossas famílias, para os amigos que caminham ao nosso lado e o mundo parece se transformar, mas na verdade ele continua o mesmo a transformação acontece dentro de cada um, ignorar os fatos perante a realidade e acreditar que nosso ciclo vital acontece gratuitamente é algo inconcebível para mim, exercitar a paciência, compreender diferenças, respeitar a vivência de cada um é o maior exercício que faço caridade e a amor ao próximo começam dentro de casa.
    Fico extremamente feliz em perceber que você está sensível em relação a sua espiritualidade meu amigo, sua sede pelo questionamento está te levando a lugares distantes no campo da compreensão e muito mais rápido do que imaginávamos e me orgulho muito disso, o importante é ter certeza que quanto maior nosso campo do conhecimento maior será a zona do desconhecido, penso que nunca estaremos efetivamente preparados, essa é a grande pergunta, alguém está?
    A espiritualidade toca o coração da humanidade em suas diversas interpretações de acordo com o grau evolutivo de cada irmão, somo instrumentos de Deus - energia suprema a qual somos incapazes de descrevê-la e compreendê-la – trabalhamos em favor daqueles que não tem o mesmo grau de compreensão que nós e a maior missão é conseguir tirar a armadura que nos defende do mundo no mundo e humildemente ajoelhar perante os que simplesmente precisam ser ouvidos muitas vezes e a Umbanda nos dá essa possibilidade: ouvir e ser ouvido.
    Muita Luz no seu coração, sempre. ^^)

    Gabriel Teixeira

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Marinhoo
    Maravilhoso seu texto !!!!!!
    Bjsss***

    ResponderExcluir
  7. Marcio Zenni - Pai de Santo - Tribo de Aruanda5 de abril de 2011 18:50

    Acredito realmente que a vida seja uma colcha de retalhos, que nos une e nos separa em determinados pontos de nossas vidas. Às vezes une várias pessoas com um mesmo objetivo, mas no decorrer do processo acaba que alguns se descosturam desta colcha e seguem outros caminhos, vão se costurar a outras colchas. Mas na grande maioria das vezes nós conseguimos fazer uma colcha bem grande, de “conhecimento”.
    Se você esta preparado?
    E quem esta?
    Na verdade penso que ninguém esta, e aquele que pensa estar, esta redondamente “enganado”.
    Experiência?
    Quão experiente nós somos em alguma coisa?
    A experiência esta em todos os momentos que vivemos, mesmo depois que despertamos, novamente, para a vida em espirito. Porque a única coisa que podemos ter a certeza de que levaremos deste processo carnal, será o nosso conhecimento, para que possamos estar preparados para as nossas novas experiências.
    Sou grato por ser instrumento de comunicação deste espirito iluminado que nos brinda com suas palavras a cada gira de Pretos Velhos, e muito, muito feliz por fazer parte desta família que é a Tribo de Aruanda, porque é assim que me vejo, como irmão de corrente de todos.
    Se eu estava preparado para assumir a missão de guiar cada médium em seu desenvolvimento?
    Se tenho experiência para falar, e fazer o que cada médium necessita em seus momentos de dúvida?
    Realmente, acho que não na totalidade, ajudo a cada um como posso, o que não sei procuro aprender, e aprendo a cada gira, com cada irmão de corrente, a cada palavra de cada entidade.
    E é muito gratificante aprender a cada dia, e você vem nos elucidar com suas reflexões, que nos fazem também pensar sobre as nossas responsabilidades materiais e espirituais, e assim, aprender a nos conhecermos.
    Mas a verdade é que sempre teremos algo novo para aprender, e assim vamos costurando a nossa colcha pessoal de retalhos.

    Parabéns, meu filho de fé, meu irmão, meu amigo!!!

    ResponderExcluir
  8. salve meu amigo,adorei o seu texto com
    certeza a umbanda tem fundamento e é
    preciso preparar,assim como nosso vida
    no mundo,,,devemos sempre preparar nosso
    terreiro antes do plantio,,,abraçao fica
    na paz de OXALA,,de seu amigo Jeonan...

    ResponderExcluir
  9. mario... gostei muito do seu texto. realmente vc sabe escrever e transmitir os seus pensamentos, a sua cultura e suas emoções de maneira simples e inteligente. adorei... bjoooosss

    ResponderExcluir
  10. Olá, vi o seu blog li e gostei e já estou seguindo, se puder siga o meu é sobre os meus trabalhos no teatro o link é
    http://thieresduarteoficial.blogspot.com

    desde já obrigado pela atenção e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  11. Olá...
    Em primeiro lugar obrigada pela visita ao meu blog.
    Amei esse seu espaço..lindo e com conteúdo.
    Está na lista dos blogs que indico lá no Luzes e Sonhos.

    Abraços.

    Angela / Luzes e Sonhos
    http://luzesesonhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir