Textos extraídos da coluna Releitura, Jornal Sinal de Fumaça do Terreiro de Umbanda Tribo de Aruanda.
Procure o seu nas casas de vendas de artigos umbandistas.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

QUERIDO KIWI

Prepare-se, vou falar coisas duras.
Sábado marcado por uma bronca após outra. Eu especificamente recebi uma dose dupla e sem gelo por favor. Seu Juvenal não estava para brincadeira e nesta noite enluarada não lembrei mais dele com seu lenço gaúcho, mas sim, calça moletom e  boné vermelho. Em casa pensei, repensei, trepensei em tudo que foi dito. Essa doeu viu...
A ‘Pedagogia da Impregnação’ citada por Jean Pierre P. em seu livro A Educação Pós Moderna, afirma que “desde o nascimento, vivemos imersos na pedagogia que se impregna no mais profundo de nós e cria nossos valores, normas e referencias educativos... é a realização de um ‘hábitus’, isto é, de um conjunto de código adquiridos de maneira precoce, que o indivíduo põe em prática na diversidade das circunstancias. Este conjunto gera condutas objetivamente regradas e regulares que não são, por isso, o produto de obediência as regras, mas disposições a agir em determinado sentido.”
Esta citação nos leva a crer que temos visões de mundo completamente diferentes um do outro, levando em consideração que nossos atos provêm de características culturais de um grupo.  Sendo diferentes, o que a Pedagogia da Impregnação afirma é que vamos reproduzir nossos atos enraizados no inconsciente em nossas ações diárias. Aonde quero chegar? Justamente no que Jean Pierre propõe afirmando que devemos nos disponibilizar a aprendizagem a partir da troca, a se relacionar com o outro, consigo mesmo e com a capacidade de reinterpretar suas práticas, hábitos tomando consciência de si mesmo.
Sinto uma grande dificuldade de me relacionar a partir da troca, geralmente acabo me doando mais do que recebendo. Finalmente ouvi isso de uma entidade que assim me disse em alto e bom tom. Esta foi minha primeira dose da noite. “ Você esta carregando o mundo nas costas e não coloca isso pra fora. Não se sente bem pra falar sobre você com alguém específico? Converse com uma árvore, um peixe ou uma flor...”
Cheguei em casa, não havia árvores nem tampouco peixes. A única coisa que vi foi um kiwi, abandonado na fruteira. É você mesmo pensei, afinal, você vem da natureza... Quase fiz um rostinho para parecer mais amigável, seu formato não me trazia lindas recordações e depois de ouvir tudo que o kiwi tinha para dizer, afinal, como um típico filho de iemanjá me coloquei todo a ouvidos. Comecei a contá-lo minha história. Pobre kiwi, mal sabia a longa noite que o esperava...
O Boiadeiro Juvenal desceu com um boné vermelho. Não tive o prazer de experimentar sozinho a segunda dose da noite, sem gelo. Todos sentiram o gostinho. Nunca tinha visto esta entidade se apresentar de forma tão ríspida, indignado pela falta de união da corrente, alertou-nos para que todos refletissem sobre seus atos e de que forma nossos atos individuais influenciavam nossa convivência em grupo. Pedagogia da impregnação pura. Difícil é saber qual o verdadeiro conceito de certo e errado, pois um dia Exú dos Rios me disse que as coisas que eu penso que estou fazendo certo, podem ser erradas. Já as que acho que estou errando, posso estar fazendo de forma correta! 
Confuso? Bastante ... As coisas começaram a se aquietar em minha cabeça quando lembrei de uma visita feita pela amiga Renata semana passada. Jogo do Coxa na TV, ela chega, senta e de forma quase ‘histérica’ começa a interagir com seu foco de atenção, a televisão. Como não morro de amores pelo esporte, meu vinho barato me aquietou, enquanto aos berros, Renata vivia cada momento do jogo na minha sala. Qualquer um se sentiria intimidado com jeito que falava aos jogadores da equipe que torcia. O que a movia a agir desta forma? Sem dúvida o amor pelo time.
Bernardinho, famoso técnico de vôlei, é conhecido por seus berros em quadra e sem dúvida pela competência única de guiar ao sucesso aqueles que estão a sua volta. Em seu livro ‘Transformando suor em ouro’ li uma frase que nunca esqueci: A disposição de uma equipe, o entendimento e a colaboração entre os jogadores na quadra podem ser mais decisivos que o brilho individual.
É querido kiwi! Tapa de amor às vezes dói sim.
A Pedagogia da Impregnação além de nos dizer que somos um caboclo de cada oca, diz também para que aceitemos nos ver com nossos erros e acertos, só assim poderemos refletir sobre nossa forma de agir para então ser constantemente redefinida e reconstruída. Com o olhar do outro, a escuta do outro e a troca com o outro é que faremos, dentro destas relações, as relações de nossos atos. Não sei se a dose bem servida de ‘sacode’ do Boiadeiro Juvenal foi para uma estrela específica que insistiu em brilhar mais que as outras ou para muitas estrelas que esqueceram que não são as únicas do universo. Via das duvidas, limitei-me a perceber se meu brilho não estava ofuscando o seu.
Mas o que então pode ser definido como atitude certa ou errada? Não tenho esta resposta, para uns esta ligada a um conceito de justiça conjunto, para outros, um conceito de justiça individual. Pensei, pensei, mas como diz o jornalista Caio Fernando Abreu: ‘O negócio é só sentir meu irmão, só sentir. Pensar já era. Pensar acabou, não se usa mais...”. Sinta seu bom senso, quem sabe ele o ajude a não ofuscar os outros com seu brilho individual. Ainda uso mais o pensar que o sentir, penso nos meus sentimentos, mas não ajo tanto sentindo caro kiwi.
Estamos caminhando de olhos vendados, alguns em rumos diferentes, outros no mesmo rumo. Não viemos do mesmo lugar, não temos a definição correta do certo ou errado, usamos sim o bom senso. Líder é alguém que, mesmo de forma ríspida quer que você continue caminhando. Ele sabe até onde você pode ir, nós às vezes esquecemos. Confie mais, ouça mais. O cara às vezes pode usar um lenço gaúcho, um chapéu de palha, uma bengala ou cocar. Se ele esta irritado por algum motivo, tenha certeza que alguma engrenagem neste motor não está funcionando muito bem. Se o ‘ sacode’ te incomodou tanto, repense.  Um ponto de vista é apenas a vista de um determinado ponto, sendo assim, tenha certeza que lá de cima se vê muito mais. Estamos de olhos vendados, ouvindo chamadas de atenção daqueles que nos amam. Segue e confia ...
Aaahh, quase esqueci. Quer ver o boiadeiro Juvenal de boné vermelho e calça de moletom? Assista ao vídeo aí em baixo.
É kiwi, você tinha razão. Agora vamos dormir!


17 comentários:

  1. li...
    vi o vídeo
    e reli
    apesar de eu ser estampada como a coxa branca maníaca da história, hahahaahaha, eu concordo com o que li... e confesso que não havia pensado sob este foco..
    o vídeo é absurdamente didático...
    vou ali pensar e já volto...

    Renata

    ResponderExcluir
  2. "Você esta carregando o mundo nas costas e não coloca isso pra fora. Não se sente bem pra falar sobre você com alguém específico? Converse com uma árvore, um peixe ou uma flor...”

    Na aula da nossa amada Gladis tive uma experiência assim, só depois de degustar o que venho sentindo sem maquiar nada é que eu pude me perceber, falar e falar muito. Não era um kiwi, mas foi ótimo.
    Como é bom a palavra certa na hora certa. Mesmo que dura e amarga ela mexe de forma boa em nós.
    Viva aos boiadeiros Juvenais de bonés vermelhos e calça de moletom em nossas vidas, seja eles de que forma for, que venham!

    Abraço enorme e bem forte Mario.

    ResponderExcluir
  3. Um bom líder é aquele que cria outros líderes dentro de uma equipe...

    Adorei o texto!!!
    Vou lá procurar um kiwi...

    Melissa

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente arrasador! confesso que ri bastante de vc e o kiwi, não leve a mal, ficou mto cômico!Quanto ao video mostrou o quanto somos capazes, porém, por "N" motivos tendemos a não confiar e até mesmo desacreditar que conseguimos conquistar tudo com determinação e garra. Aí, precisamos de boas sacudidas para acordar e verificar o quanto somos negligentes conosco, isso transcorre em vários âmbitos, seja de ordem sentimental, profissional e social. Muitas vezes, renunciamos a nós mesmo,em prol de algo. Mas até quando viver apenas para agradar o outro e sentir que vc está traindo a si próprio!
    Rose

    ResponderExcluir
  5. Carolina Patruni31 de maio de 2011 05:24

    Liderança é conduzir um grupo de pessoas, transformando-o numa equipe que gera resultados. É a habilidade de motivar e influenciar os liderados, de forma ética e positiva para que a pessoa acredite nela mesma,no que ela é capaz....e claro, ter no líder um exemplo e alguém em que ele possa trocar uma idéia, conversar sobre suas dúvidas, sonhos......para não precisar recorrer à um Kiwi.....hahhahah...ótimo texto!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Meu querido amigo Marinho,

    Como tudo ao que você se dedica, sempre há perfume de ternura e perfeição flutuando no ar... Lembro do amigo carinhoso que você sempre foi, um menino muito querido cuja amizade e docilidade sempre me enterneceu tanto... Alguém com um Coração!!! - penso eu; algo que sempre, e muito, me cativou e comoveu, até os dias de hoje.
    Alma de artista...
    Teu belo texto - repleto de entrega total e carinho incomensurável - me faz eu me refletir, e recordar que é justamente nas nossas buscas mais individuais é que nos encontramos mais solitários...
    Certo? Errado? Não existe, apenas palavras. Mas existem o ritmo dos tambores do seu Coração, rumando na busca do si mesmo - que só pode ser encontrado quando, justamente, está perdido em meio a jornada!!!
    Tu, Alma pura, continue nesta viagem insegura, pois ao final do dia nos reencontraremos para contar os nossos feitos em torno da fogueira!
    Obrigado por sua Amizade.
    Obrigado por Você Existir.

    Um Forte Abraço e um grande beijo no seu Coração, querido amigo!

    Do amigo, Fernando Cesar Straube
    MSN psicologofernando@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Marinho, meu amado, eu sempre agradeço muito aos “puxões de orelha” que recebemos das entidades que cuidam de nós, porque quando não são elas a nos chamar a atenção para nossas falhas, temos que crescer levando algumas lambadas da vida. Asseguro-te que mesmo que eles pareçam ríspidos, são muito mais carinhosos do que os percalços mundo afora. O que a entidade falou para você realmente procede. Quando a gente tenta carregar o mundo nas costas, acumulamos coisas que nem nossas são e esquecemos que precisamos deixar pedacinhos de nós em todos. Assim vamos caminhando na nossa estrada evolutiva crescendo com nossos erros, aprendendo com os acertos dos outros e melhorando cada vez mais,porque é extraordinário o heterogêneo social. É pelo heterogêneo que evoluímos. Quando você fala do brilho de alguém ofuscar o outro, é precisamente aí, que precisamos repensar nossa humildade, porque às vezes , atos egoístas nos cegam; e não nos permitem perceber nossos erros em relação aos outros, aliás nem permitem que percebamos o outro. Temos que nos dividir com nossos irmãos, porque só assim conseguiremos somar realizando a interação plena com todos.
    Um beijo
    Moema

    ResponderExcluir
  8. Marinho,

    Li algumas vezes seu texto, e posso te garantir que me foi extremamente útil para o exato momento, onde estamos desenvolvendo talentos de liderança dentro da empresa. Em algumas sitações, pude me ver... em outras observar meus futuros lideres de equipe, o video resume exatamente o sentimento de batalha que vivemos diariamente... (e é fato que o video ficará em "meus favoritos")... com certeza quando acordar me sentindo fraco para o meu dia, o assistirei qtas vezes for necessário.
    Parabéns pelo texto e pelas sábias palavras.

    Abraços,
    Rodrigo Fragoso

    ResponderExcluir
  9. Show de bola Mario. Simpatizo com os dois assuntos em pauta. Sabe que me formei em pedagogia? Algumas colegas fizeram a espec em psicop eu optei por adm de RH., tbem na FAE. Precisamos colocar oa papos em dia. Sinto muita falta de vcs. Bjks

    Aneli Rocha

    ResponderExcluir
  10. Marinho, Boiadeiro é Boiadeiro. Ele tem que ser rápido para escapar do bote da cobra. Talvez suas palavras devam ser mais analisadas porque espirito nenhum diz o que não deva ser dito. Reflexão! Axé, Fernando - TPM

    ResponderExcluir
  11. oi fernando, em que sentido diz isso ??
    nao entendi !!
    abração

    Marinho

    ResponderExcluir
  12. Mario, o Boiadeiro é uma entidade esperta e pelo que li deu montes de conselhos. Tudo se resume no foco do texto que vc fez: humildade! E vc tem que fazer tudo sem a preocupação de agradar os outros e dizer que está dentro de éticas. Fale com o coração que vc não erra. Tudo isso está no texto, por isso achei ele muito bem escrito e com o dedo do verdadeiro matreiro, o boiadeiro. Não quis em nada discordar, por isso não entenda mal. Axé, Fernando - TPM

    ResponderExcluir
  13. Sim perfeito Pai Fernando, adorei sua colocação , nao entendi mal não, gosto de ouvir a opinião dos outros. Entendi que voce disse que eu discordei do que Seo Juvenal falou ! muito pelo contrario, tanto concordei mesmo em saber do que se tratava que logo me preocupei em reavaliar meus atos, pois, erro tanto. Tenho muita facilidade em assimilar informações e fazer relações, que minha cabeça as vezes é uma grande bagunça, e sou so sentimento. Ai juntou tudo com a grande babada que levei de outra entidade ! deu no que deu ! rss ! obrigado pelos depoimentos ! abraço

    Marinho

    ResponderExcluir
  14. Marcio - Pai de Santo Tribo de Aruanda2 de junho de 2011 14:33

    É engraçado ver como as coisas acontecem e as reações diferentes que as pessoas têm sobre um mesmo assunto. No final da ultima gira, eu tive varias sensações, alguns médiuns estavam como sempre estão, outros pensativos, outros se perguntando e me perguntando o que estava acontecendo, qual foi a minha resposta? “Estou pensando, quando eu tiver a minha resposta sobre o que eu mesmo estou errando, posso te ajudar com a sua”. Porque as palavras do Seo Juvenal, foram dadas com chapéu, lenço e guaiaca, mas, poderia ser dada com um boné vermelho e moletom que todos sentiriam da mesma forma. Foram palavras de quem não quer ver ninguém sendo menos do que é, fazendo menos do que pode, agindo como se não fosse consigo. As vezes, pensando que é a única pessoa que sabe todas as coisas ou que tem o direito de apontar os defeitos de outrem. Ou, que pensa somente em si, mesmo! Penso que o ponto forte tenha sido além da união que ele tanto clamou, a humildade de admitir seus próprios erros e além, a sabedoria de aprender. Aprender a falar e o que falar, aprender a calar quando necessário e aprender a ouvir conselhos, que em muitas vezes vem em momentos que você menos espera e de pessoas que você não considera. Vale mais, e cada vez mais o dito popular: Falar menos e ouvir mais, para isso temos uma boca e duas orelhas.
    Eu ainda estou pensando, talvez eu aprenda alguma coisa, ou não! Depende de cada um que escutou. Salve Seo Juvenal, Jetuá Boiadeiro!

    ResponderExcluir
  15. Oi aqui é a Josi!!!
    Li várias vezes, em dias alternados para não pirar muito. Enfim....essa coisa do brilho individual é muito louco porque somos obrigados (na maioria das situações) a mostrar o nosso melhor. Em alguns casos vira o Eu; Eu faço, aconteço, sei, estudei, criei, fui, voltei...ahhh pirei, pirei. É muito ruim ter que provar toda hora que é bom, ter que brilhar demais também cansa. Eu to cansada, to quase fazendo sociedade com a Copel para virar a própria luminária....assim se tiver minhas crises e desligar: Foi culpa da Copel! Agora infelizmente vou ter que colocar O Eu. Eu sei mais ou menos o que quero para a minha vida (porque ao certo mesmo ninguém sabe), só que a partir do momento que se fala em EQUIPE a situação muda. Aí prevalece quem esta no comando e essa pessoa precisa saber onde quer chegar. Pode -se ter o melhor time, os melhores atletas e por aí vai...Se quem esta no comando não sabe onde quer chegar, essa equipe vira (em segundos) a pior de todas. Eu ficaria horas escrevendo sobre vários pontos que li em seu texto, adorei tudo. Acabei pegando esse foco por vivenciar isso todos os dias!!! Bjo Patruniiii!!! De: Alcantara!!!

    ResponderExcluir
  16. Você me confunde bastante, mas também me inspira... sei que me sinto bem lendo o que vc diz, algumas verdades da vida, ou identificando-se nas dúvidas! Keep going! *;) Bjos, Prix

    ResponderExcluir
  17. Lendo o comentário da Josi, lembrei de uma frase que o coronel responsável pela logística do projeto RONDON disse ao nosso coordenador sobre trabalho em equipe com líder: "A tropa é o reflexo do seu líder".

    Re Setti

    ResponderExcluir